quarta-feira, 17 de setembro de 2008

"Senhor, Quantas Vezes Devo Perdoar?"


Deus é misericórdia e compaixão, é compreensivo e não se lembra de nossos erros e faltas que cometemos sem cessar. É o Senhor que ouve nossas súplicas e tem compaixão quando pedimos seu perdão. E, desse modo, ele espera e deseja que nós também sejamos misericordiosos e tenhamos compaixão de quem comete erros contra nós e possamos perdoar e esquecer esses erros.

Deus é cheio de amor e compreensão para conosco e quer que nós também sejamos cheios de amor e compreensão com todas as pessoas que estão presentes em nossa vida. Deus quer que perdoemos e esqueçamos o erro cometido contra nós, pois é assim que ele age.

Não existe perdão quando alguém diz “eu perdôo”, mas continua agindo com indiferença e desprezo com quem lhe implorou por esse perdão. Ora, perdoar quer dizer esquecer tudo que aconteceu antes e conceder de coração uma nova oportunidade para a pessoa perdoada. É da vontade de Deus perdoar sempre e nunca deixar de perdoar.É muito doloroso pedir perdão a alguém por um erro cometido e não ser perdoado. Ou, o que é pior, ser simplesmente ignorado, afastado e lançado na prisão. É uma dor imensa! O coração se sente esmagado e agoniza terrivelmente. E só Deus sabe o quão grande é o sofrimento!

Imagine que, toda vez que fôssemos diante de Deus pedir-lhe perdão, ele simplesmente dissesse cheio de indiferença: “não tenho nada que lhe perdoar, não tenho que lhe dar atenção, não tenho mais tempo para você, você vai continuar cometendo o mesmo erro sempre, não me interessa mais ter você próximo de mim, isso é problema seu!” No entanto, o que ele diz é apenas isso: “você está perdoado, venha até mim, é uma grande alegria ter você de volta aqui comigo!”

Deus quer que tenhamos um coração sem orgulho, capaz de perdoar e compreender. Deus é misericórdia e compaixão, é compreensivo e não se lembra de nossos erros e faltas que cometemos sem cessar. É o Senhor que ouve nossas súplicas e tem compaixão quando pedimos seu perdão. E, desse modo, ele espera e deseja que nós também sejamos misericordiosos e tenhamos compaixão de quem comete erros contra nós e possamos perdoar e esquecer esses erros.

Deus é cheio de amor e compreensão para conosco e quer que nós também sejamos cheios de amor e compreensão com todas as pessoas que estão presentes em nossa vida. Deus quer que perdoemos e esqueçamos o erro cometido contra nós, pois é assim que ele age.

Não existe perdão quando alguém diz “eu perdôo”, mas continua agindo com indiferença e desprezo com quem lhe implorou por esse perdão. Ora, perdoar quer dizer esquecer tudo que aconteceu antes e conceder de coração uma nova oportunidade para a pessoa perdoada. É da vontade de Deus perdoar sempre e nunca deixar de perdoar.É muito doloroso pedir perdão a alguém por um erro cometido e não ser perdoado. Ou, o que é pior, ser simplesmente ignorado, afastado e lançado na prisão. É uma dor imensa! O coração se sente esmagado e agoniza terrivelmente. E só Deus sabe o quão grande é o sofrimento!

Imagine que, toda vez que fôssemos diante de Deus pedir-lhe perdão, ele simplesmente dissesse cheio de indiferença: “não tenho nada que lhe perdoar, não tenho que lhe dar atenção, não tenho mais tempo para você, você vai continuar cometendo o mesmo erro sempre, não me interessa mais ter você próximo de mim, isso é problema seu!” No entanto, o que ele diz é apenas isso: “você está perdoado, venha até mim, é uma grande alegria ter você de volta aqui comigo!”

Deus quer que tenhamos um coração sem orgulho, capaz de perdoar e compreender.

Nilson Antônio da Silva

2 comentários:

Ecclesiae Dei disse...

Muito bom! excelente texto

osátiro disse...

Na Arábia Saudita há 800 mil católicos, imigrantes explorados, mas as igrejas são proibidas e até em casa é perigoso rezar.

Ver em:
http://contraacorrente1.blogspot.com/2008/08/perseguio-aos-cristos.html

E também notícias de:
“ZENIT o Mundo Visto de Roma”:

“Arábia Saudita: presos quatro cristãos enquanto rezavam em uma casa [19-06-2006]

Preocupação por dois cristãos detidos por sua fé em Riad (Arábia Saudita) [22-06-2005]
Nova onda de detenções

Sete cristãos libertados na Arábia Saudita sob renúncia a praticar sua fé (em particular) [09-06-2005]
Foram maltratados durante sua detenção em Riad

Pedido de ajuda internacional para os cristãos presos na Arábia Saudita [08-06-2005]
Um apelo de seus familiares e amigos

Arcebispo de Lahore pede a liberdade de 40 cristãos encarcerados na Arábia Saudita [18-05-2005]
Pede a seu governo que faça pressão

Papa bate à porta dos países que não têm relações com o Vaticano [12-05-2005]
China, Vietnã, Coréia do Norte e Arábia Saudita

João Paulo II nas primeiras páginas dos jornais árabes [10-04-2005]
Segundo constata o representante papal na Península Arábica

Novo bispo vigário apostólico para a Arábia [21-03-2005]
Dom Paul Hinder substitui Dom Giovanni Bernardo Gremoli

Cardeal Medina Estévez, novo Cardeal Protodiácono [25-02-2005]
Tem a missão de anunciar e o nome do novo pontífice

Arábia Saudita: Polícia religiosa detém um cidadão saudita convertido ao cristianismo [21-12-2004]

Perigo de cárcere para os não-muçulmanos na Arábia Saudita [07-12-2004]
Inexistente reciprocidade de liberdade religiosa com outros países, denuncia o padre Cervellera

Um cristão nos cárceres sauditas por «evangelizar» [26-11-2004]
Após sua libertação, Brian Savio O´Connor compartilha seu testemunho

Libertado cristão indiano condenado na Arábia Saudita por questões de fé [04-11-2004]
Brian Savio O´Connor já se encontra em Bombaim

Apelo pela liberdade do católico indiano condenado na Arábia Saudita [29-10-2004]
10 meses de prisão e 300 chibatadas para Brian Sávio O´Connor

Católico indiano torturado por causa de sua fé pela polícia da Arábia Saudita [02-06-2004]
Acusações contra ele poderão comportar a pena de morte.

"O que pode temer o filho nos braços do Pai?"

São Pio de Pietrelcina