domingo, 9 de novembro de 2008

Governo promove abortismo em prova do Enade

O governo não perde nenhuma chance de promover o abortismo. Agora foi usada a prova do Enade (que substitui o velho Provão) aplicada aos alunos de História de todo o país neste domingo.

Vejam a questão de número 4 da prova:

CIDADÃS DE SEGUNDA CLASSE?

As melhores leis a favor das mulheres de cada país-membro da União Européia estão sendo reunidas por especialistas. O objetivo é compor uma legislação continental capaz de contemplar temas que vão da contracepção à eqüidade salarial, da prostituição à aposentadoria. Contudo, uma legislação que assegure a inclusão das cidadãs deve contemplar outros temas, além dos citados.

São dois os temas mais específicos para essa legislação:
(A) aborto e violência doméstica
(B) cotas raciais e assédio moral
(C) educação moral e trabalho
(D) estupro e imigração clandestina
(E) liberdade de expressão e divórcio
--------------------------------------------

A resposta correta, segundo o governo, é, obviamente, a letra (A).

Ou seja, o governo espera que os alunos considerem que "uma legislação que assegure a inclusão social das cidadãs deve contemplar, entre outros temas, além dos citados", "aborto e violência doméstica".

Veja a prova aqui: http://www.inep.gov.br/download/Enade2008_RNP/HISTORIA.pdf
O gabarito das respostas, aqui: http://www.inep.gov.br/download/Enade2008_RNP/GABARITO_HISTORIA.pdf

É impressionante a má-fé desse pessoal.

Um comentário:

Camila disse...

Um verdadeiro absurdo. Totalmente sem senso de justiça. Em uma sociedade que se diz moderna e pluralista, pautada no capitalismo o que deveria ser considerado seria o trabalho e a educação moral.

"O que pode temer o filho nos braços do Pai?"

São Pio de Pietrelcina